A Levante traz as melhores ideias de investimento

Aprenda como investir na Bolsa

Compartilhe

Provavelmente você já deve ter ouvido falar sobre o mercado acionário, mas talvez ainda não saiba muito bem como investir na Bolsa de valores. Se este for o seu caso, tudo bem! Este artigo foi preparado especialmente para te mostrar tudo o que você precisa saber sobre o investimento que vai te ajudar a aumentar o seu patrimônio, mesmo que você comece com pouco.

Você já se imaginou investindo em ações? Imaginamos que a resposta para essa pergunta é sim, mas sabemos que algo te trava quando a vontade acaba não se transformando em realidade: se o seu medo de perder e arriscar é maior do que a vontade de ganhar, saiba que você não é o único.

Milhões de brasileiros também estão no mesmo barco. Para te ajudar a trilhar o melhor caminho, vamos ser diretos com você e dizer que não há um valor mínimo para investir em ações.

Sabendo bem como é o mercado e conhecendo as melhores formas, você com certeza atingirá bons resultados. Queremos que você dê adeus aos vilões que acabam com o seu patrimônio, como as altas taxas cobradas e os produtos de investimento com baixa rentabilidade.

Se você quer aproveitar a boa fase da Bolsa e ganhar dinheiro de verdade, vamos te ajudar nessa jornada.

O que é a Bolsa de Valores?

A Bolsa de Valores nada mais é do que um mercado onde empresas, investidores e corretoras se relacionam através da compra e venda de títulos e ações. Se você quer vender uma ação e outro investidor quer comprá-la, este é o ponto de encontro, sempre através de uma corretora.

O principal objetivo da Bolsa é organizar as negociações em um ambiente seguro, garantindo que você irá receber o dinheiro pelas suas ações de forma eficiente, segura e justa.

O que são ações e como investir na Bolsa de valores?

Basicamente, as ações são papéis que representam pequenos pedaços de uma empresa. Ao comprar uma ação, você está adquirindo uma parte do capital social de uma companhia.

De uma forma simples, é como se você se tornasse sócio dela. Ou seja: quanto mais ela se valoriza, mais você lucra. Neste caso, você não atua como um empregado ganhando um salário e podendo ser demitido, mas pode experimentar as oscilações de valor que a empresa pode passar.

Quais são os tipos de ações da Bolsa?

Simplificando, são dois os tipos de ações: as Ordinárias (ON) possuem o código 3 no final e as Preferenciais (PN), os códigos 4, 5 e 6. As primeiras dão direito a voto em assembleias, e as segundas oferecem preferência no recebimento de dividendos, entre outros.

Mas existe uma segunda forma de diferenciar as ações, classificando elas pela capacidade de virar dinheiro com rapidez e sem perder valor.

Vamos a elas:

Ações de 1ª linha (Blue Chips)

São aquelas de alta liquidez – geralmente de empresas tradicionais, de grande porte e reputação consolidada, fazendo parte do Ibovespa.

Ações de 2ª linha (Mid Caps)

São ações de liquidez média – geralmente atreladas a empresas de médio e grande porte (tradicionais ou não).

As ações de 3ª linha (Small Caps)

São as de baixa liquidez – geralmente atreladas a empresas de pequeno e médio porte (mas não necessariamente com qualidade menor).

Como investir na Bolsa?

Pergunte-se sempre antes de começar: de qual empresa você quer ser sócio? Para isso, atente-se a alguns pontos importantes:

– Foque em empresas cujo segmento você conhece. Afinal, você não quer ser sócio de algo que não entende, não é mesmo?

– Fique atento às variáveis econômicas e suas complexidades que podem influenciar no dia a dia da empresa.

– Como a economia favorece ou não a empresa hoje?

– Avalie os últimos resultados da empresa. Como  ela está atuando? Os últimos balanços foram positivos?

– Veja como o preço das ações evoluiu nos últimos meses para saber se elas estão baratas. Se sim, o ideal é que você as compre e depois venda quando o preço subir.

Para finalizar, precisamos deixar claro também que existe a cobrança de Imposto de Renda sobre os lucros das ações. No caso das ações, sempre que há uma venda, é cobrada uma alíquota de 15% sobre o lucro obtido. A boa notícia é que há uma isenção tributária para vendas de até R$ 20 mil dentro do período de um mês.

É importante também ter em mente que não existe dinheiro fácil, principalmente na Bolsa. Tenha em mente também que lucros passados não garantem lucros futuros. Por isso, você precisa estar ciente de que as ações podem sofrer oscilações.

Pensando nisso, busque conhecimento sempre para aumentar sua rentabilidade e fazer seu dinheiro crescer ao aprender como investir em ações. Neste artigo, apresentamos conceitos importantes como o que é a Bolsa de Valores, como ganhar dinheiro na Bolsa e quais são as vantagens de investir em ações.

Curtiu o conteúdo? Compartilhe nas suas redes sociais e ajude outras pessoas aprender como investir em ações.

Bons investimentos!

Compartilhe

Recomendado para você

Não há luz no fim do túnel da política

Em um momento político tão conturbado, é natural que algumas perguntas fiquem sem respostas. Ou melhor, é natural que muitas perguntas fiquem sem respostas na política…

Aposte no alfa

Na última terça-feira (15 de maio), eu participei do décimo primeiro Congresso de Value Investing Brasil (ViB), com a presença de importantes gestores de fundos de investimento. O evento foi organizado pela Value Investing Brasil…

Fechar Menu

Receba agora nossos Relatórios Exclusivos

Fechar Painel